Padre Cícero Machado

Em 28/03/2017 às 09:23h

Face de Jesus na linha do tempo

Versão para impressão
Enviar por e-mail
Conheça o autor

Se nós fossemos criar uma linha do tempo para tudo o que vivemos na quaresma até o dia de hoje teríamos uma bela postagem que mereceriam ser curtidas muitas vezes. São cenas da vida de um homem e seus encontros marcados e marcantes na vida de tanta gente. Assim como os nossos encontros são marcantes na vida de tanta gente. São encontros inesquecíveis que até fazemos de tudo para guardar em fotos e enriquecidos com comentários que os outros fazem. Assim foi a vida daquele homem. Cheio de encontros marcantes. É como se ele mostrasse em muitas fotos e cenários alguns momentos da vida dele, exatamente como nós gostamos de fazer em nossas postagens. Uma viagem muito agitada cheia de novidades e cenários cada um mais interessante e bonito que o outro.

Eu tenho a impressão que ficaria mais ou menos assim: primeiro subir a montanha com três amigos chamados Pedro, Tiago e João, e mostrar-lhes todo o esplendor de uma vida que foi vivida intensamente, e chegar à conclusão de que morrer não é mais problema, justamente porque se está feliz... Que lutou, que amou na vida, que teve amigos, que construiu uma porção de coisas, que ralou muito, que trabalhou demais para construir um reino inteiro e chegar ao topo da montanha e de lá ver a Gloria da vida. Este homem soube viver, e seu rosto se transfigurava em alegria por saber que tinha o amor de tanta gente, especialmente de seu grande e poderoso Pai, a quem ele chamava de ABBA, ou de papaizinho, ou de Pai Nosso... E dizia com orgulho: "Eu sou o filho do Homem, que deve morrer e ressuscitar, Crês nisto, ele pergunta... Ele sabia que o Pai que é Nosso, no céu o estava de braços abertos depois de sua morte. As vezes não entendemos porque este homem não se importava em morrer, mas a vida deste homem nos mostra que a vontade de encontrar com o seu Pai que o enviou era mais forte que qualquer medo de morrer, por isso enfrentou a morte com coragem e a venceu.

Assim o filho do homem viveu. Fazendo amigos pelos caminhos onde andava. Falava verdades para as pessoas e dizia de seus sofrimentos e pedia que endireitassem a vida caso quisessem também encontrar com seu Pai, la no céu, e não somente com seu pai, bonito e bondoso, mas com todas as pessoas que moram lá na casa do seu Pai.

Assim ele andou pelas ruas e vielas, passando e esfregando a lama do pecado na cara dos que estavam enlameados, cegos e sujos, pela corrupção, pelos vícios de roubar, de enganar e de mentir para tirar proveito próprio explorando a vida dos pequeninos, dos pobres trabalhadores escravos. Ele deixa claro que todos devem se lavar nas águas do batismo, fazer parte de uma comunidade que parte e reparte o pão, que cuida dos bens do seu Pai que está nos céus e divide todos os lucros em iguais partes entre os irmãos, ao invés de querer escravizá-los obrigando-os a trabalhar até morrer de velhos cansados e abatidos sem poder desfrutar do fruto de seu trabalho.

Parabéns aqueles escrevem uma linha do tempo cheios de amigos e que são capazes de doar a suas vidas para libertar o povo de Deus da Escravidão. Essa é a linha do tempo da face do Homem de Nazaré.

PARA REZAR E MEDITAR

Existe um evangelho que fala da cura de um cego, que era mendigo, que vivia jogado a beira do caminho. Jesus passa, cospe no chão, faz lama e esfrega nos olhos do cego e ele passa a ver. A quaresma é bem isso mesmo. É um tempo em que Jesus esfrega a lama do pecado nos olhos de todo mundo. Quanta lama de dor existem nas guerras. Quantas vidas perdidas nos atentados à bomba, a facadas, e quantos gritos de dor. Meu Deus, a humanidade está cega de ódio, pela vingança, pelo dinheiro, a ponto de querer trazer de volta a escravidão onde uns se empanturram de dinheiro sem se importarem com quantas vidas terão de matar para conseguir satisfazer suas ganâncias.

Mas não tem de ser assim. As coisas podem mudar. Nada tem de ser tão doloroso, tão cheio de sofrimento e desespero. A boa vontade pode mudar tudo, bastaria que ninguém se metesse com as obras das trevas. Por isso eu te convido a pensar um pouquinho se você também está mexendo com as obras das trevas. Se você está ludibriando, enganando, tentando se dar bem as custas de outros. Se você está dominado pelo vício, seja do cigarro, ou do álcool ou de qualquer outra coisa, peça a Deus neste silêncio para te dar forças e se livrar das obras das trevas. Não se associe as obras das trevas que não levam a nada, antes desmascarai-a, lute contra ela. Abandone os vícios, venha para luz, participe de uma Eucaristia, vá diante da capela do santíssimo que está ai perto de sua casa. Deixe Deus iluminar a sua vida. Tu que dormes dentre os mortos levanta-te e sobre ti Cristo se resplandecerá.

Ouça a música: O Homem  - Cantor: Roberto Carlos,  e "O Sacramento da Cura" cantor: Pe. Marcelo Rossi

Autor: Padre Cícero Machado


Tags relacionadas: Paróquia São Paulo, Pe. Cícero Machado Ribeiro, MSC

Fotos

Rua Dr Afonso Canedo, 47 Muriaé - MG, 36880-000 - 32 3722-2363 | Todos os direitos reservados a Paroquia São Paulo

Todos os direitos reservados a