Padre Cícero Machado

Em 31/10/2017 às 14:11h

Rezar com Responsabilidade

Versão para impressão
Enviar por e-mail
Conheça o autor

Povo Santo de Deus. A Natureza tem nos mostrado tantos sinais. A vida tem gritado tanto por socorro. Até quando vamos continuar banalizando a vida? Fechando os olhos para tantos sinais? A Natureza está ficando cada vez mais fraca para se restabelecer das agressões causadas a ela pelas mãos humanas. As estações já se confundem. As chuvas caem em tempo de inverno, e no tempo das chuvas temos secas ou grandes enchentes. Podemos ver, bem aqui perto de nós a destruição acontecer. Dá uma tristeza enorme. Dá pena olhar para o Rio Muriaé e ver que ele está morrendo a cada dia, a natureza não está conseguindo se refazer por si só e clama por ajuda.

Estamos recebendo, por via das redes sociais, correntes de oração para pedir chuvas, pois os córregos nas fazendas e nas roças estão secando. Mas se ainda não percebemos, por mais que chova, os rios não conseguem chegar as suas margens normais, até chegam, mas não conseguem se manter lá, porque o que mantém as margens dos rios no seu leito normal não são propriamente as chuvas, mas a água que cai da chuva nas nascentes que sustentam o leito dos rios, E quando se tiram as árvores deste leito a água evapora muito rápido não deixando a fonte jorrar, daí centenas de milhares dessas nascentes já estão mortas e não conseguem mais mandar água para os rios, sofrem os peixes sem oxigênio, sofre os homens sem alimento.

Lamentamos as catástrofes acontecidas pelos furacões com ventos de mais de quinhentos quilômetros por hora. As trombas d'água que vem destruindo tudo por onde passa. Mas creio que o vento vem, mas a natureza chora todo mal que está nos causando, porque não é culpa dela, ela está sendo obrigada a fazer tudo isso com os filhos dela que somos todos nós. A natureza é a nossa mãe, e toda mãe sofre quando castiga seus filhos. A culpa é daqueles que, por ganância do dinheiro, esqueceram de cuidar da mãe, aqueceram demais o planeta, assim conseguiram enfurecer a natureza e tira-la do seu curso normal.

Uma lástima e puro sofrimento ver o mal cheiro que vem das águas dos rios, quase paradas quando deveriam ser refrescantes, velozes e prazerosas. Como ver as árvores nos leitos dos rios se se construiu casas dentro deles? E o pior é que a Natureza assim como os mais pobres, tem sido vítima de uma torpe corrupção que cega e quevaodestroindotudo .

Assim vamos continuar temendo muitas outras catástrofes até que tenhamos consciência que não podemos comer e nem beber dinheiro.

Mesmo com toda nossa desobediência as leis da natureza, ainda assim Deus tem nos amparado. Ainda não faltou alimentos para nós. Ainda não faltou água para matarmos nossa sede. Com muita dificuldade as chuvas ainda enchem os rios e os reservatórios. Mas devemos nos perguntar: Até quando? Até quando vamos pedir a Deus que nos mande chuvas e continuar agredindo a natureza, matando os rios, poluindo os mares?

Precisamos nos unir na solidariedade para atender ao apelo da natureza. Mas precisamos parar de destruir. Louvores a todas vai para todas aquelas pessoas que sabem cuidar da natureza, que não varrem o chão das calçadas com a mangueira de água, que tomam banhos rápidos, que não deixam as torneiras abertas enquanto escovam os dentes, que não dão longas descargas no sanitário, que preferem passar um pano no chão mais vezes em vez de despejar água no chão, a vocês todos que preservam a Natureza e economizam o que não se  pode ter mais.

Para Meditar e Rezar

Ó DEUS, de infinita bondade e sabedoria. Partilhar com que me foi oferecido é o sentido desta Humilde louvação. Que eu seja constante e fiel na preservação da natureza; um bem maior e fecundo, dádiva emsagrado ofertório. Quero estar em perfeita harmonia com o verde de nossos campos, com animais, vegetaiseoutros seres, e que não me falte à ausência do natural com destinação saudável, proveitosa e dignificante.Que eu seja um personagem de TUA vontade, herdeiro que sou de TUA bondade santificada, fiel ao sentimento de TUA solidária e abundante ofertaque recebiE, ROGO-TE, dá-me a graça perene para
Homenagear-TE. Que possamos amar e cuidar. Plantar, e não destruir, para que possamos viver e não morrer para a vida eterna! AMÉM.

Músicassugeridas

Música 1: Planeta Azul - Chitãozinho  e chororó
Música 2: O ano passado (Roberto Carlos)

Autor: Padre Cícero Machado


Tags relacionadas: Pe. Cícero Machado Riberio, MSC

Fotos

Rua Dr Afonso Canedo, 47 Muriaé - MG, 36880-000 - 32 3722-2363 | Todos os direitos reservados a Paroquia São Paulo

Todos os direitos reservados a