Padre Cícero Machado

Em 01/08/2017 às 11:10h

Editorial do Bom dia com Cristo

Versão para impressão
Enviar por e-mail
Conheça o autor

Não são poucas as vezes em que ouvimos Jesus falar de sementes e plantios, agricultores e pastores. Para ele o simbolismo das coisas e das atividades da vida dos homens sempre foram muito significativas. E todas as vezes em que ele fala nos encanta a beleza, a verdade e a ternura com que fala. E olha que o que Jesus aprendeu foi o oficio de carpinteiro, ele era carpinteiro filho de carpinteiro. Eu gosto muito de Dizer que Jesus foi um adolescente muito parecido com qualquer outro adolescente. Eu digo isso porque a adolescência começa aos doze anos, quando acaba aquele período descompromissado da infância, e muitas mudanças começam a acontecer no corpo e na mente. Não foi muito diferente com Jesus. Foi nesta época dos seus doze anos, vocês devem lembrar, que ele fugiu dos pais dele. Quase deixou Maria e José loucos, procurando Ele e foi se meter lá no meio dos doutores da lei para discutir com eles quinem gente grande. Menino "danadinho" aquele. Ele disse que estava cuidando das coisas do pai dele. Mas graças a Deus seus pais o encontraram e ficou tudo bem. Maria ia guardando essas coisas em seu coração.

Daí por diante não ouvimos mais falar de Jesus. Ele vai aparecer dezoito anos depois quando já estava com 30 anos de idade. Nós havemos de nos perguntar, o que este menino ficou fazendo esse tempo todo? E não será muito difícil de responder: Basta olhar e ver como ele fala tão bem das coisas da vida. Fala dos reis e dos que não são reis... Fala dos pastores e das ovelhas, sem nunca ter tido uma fazenda sequer de gado. Fala dos agricultores e das sementes, sem nunca ter tido uma plantação. Fala dos administradores e dos vinhedos... Das montanhas e dos lobos, das pescarias, dos peixes, dos pescadores e de tantas outras coisas. Esse era o menino, o garoto, homem feito Jesus. Olhando tudo isso, vemos que Este Menino Deus aprendeu das sementes que devem morrer para viver de novo, aprendeu dos cordeiros que vão mudos para os matadouros, aprendeu que nas tempestades dos mares da vida apenas a força da fé pode acalmar, aprendeu dos reis que o melhor rei será aquele que se fizer servo e que quiser ser o último. Aprendeu que só vale a pena viver se a vida pode ser devolvida a com alegria numa taça de vinho fruto da semente que caiu em terra boa. E, enfim,  aprendeu que a mundo não acaba aqui, que a vida não acaba aqui, que a dor sim acaba aqui, e que nem qualquer dor e a morte nunca terão a última palavra na vida de quem soube ser um bom menino, um bom garoto e um homem de fé. 

Para todos que vivem cada dia da vida aprendendo de Jesus tudo o que ele viveu e quer nos ensinar Deus tem um destino de felicidade.

Autor: Padre Cícero Machado


Tags relacionadas: Paróquia São Paulo, Pe. Cícero Machado Ribeiro, MSC

Fotos

Rua Dr Afonso Canedo, 47 Muriaé - MG, 36880-000 - 32 3722-2363 | Todos os direitos reservados a Paroquia São Paulo

Todos os direitos reservados a